dica listas livros quadrinhos

10 dicas para potencializar a leitura

Ler mais não significa, necessariamente, ler melhor. Por outro lado, ler mais em geral é um resultado de rotinas mais produtivas em que aprendemos a gerenciar o tempo que dispomos, sejam duas horas no conforto da sua casa ou trinta minutos no intervalo do almoço lá no escritório. Embora a princípio tenha relutado em “burocratizar” a leitura, temendo me afastar dos livros por ter se tornado uma atividade chata, passei a usar alguns métodos que me ajudaram não só a bater minhas metas e meus desafios literários, mas também a ter uma relação ainda mais próxima com a literatura.

Dica #1: Desligue a internet

Você passa o dia inteiro com o celular ao lado, só esperando. Basta pensar “vou me sentar ali e ler um pouquinho” e já era, o universo já entendeu e Murphy vai entrar em ação: vai ter mensagem em todos os grupos do WhatsApp, inbox no Facebook, marcação no Instagram e 37 e-mails novos do seu chefe. Depois que você perder 45 minutos respondendo tudo isso (mas é claro que você não vai perder a chance de olhar o feed de todas as redes sociais bem rapidinho), a vontade de ler pode ter passado ou, pior ainda, o tempo que você tinha disponível pode ter acabado. Então, se você vai parar para ler, você vai parar tudo para ler. Desligue a internet (Wifi e 3G, ponha no modo avião se for preciso!), feche a porta do quarto, coloque um aviso educado de “Não Perturbe” e avise à sua mãe que vai lavar a louça já, já, mas que agora você tem um compromisso.

Dica #2: Técnica de Pomodoro

Se você sentir abstinência de internet dificuldade em seguir a primeira dica, a Técnica de Pomodoro pode ajudar no início. Esse é um método de gerenciamento de tempo para potencializar a produtividade e que acredita que pausas frequentes contribuem para a agilidade mental. A técnica pode ser usada para executar uma ou várias tarefas através de uma premissa básica: trabalhe 25 minutos e descanse cinco. Há alguns outros passos envolvidos quando se tem uma lista mais longa de atividades para fazer, mas no caso do estímulo à leitura é só disso que você precisa. Nesses 25 minutos de dedicação, toda e qualquer distração que apareça você deixa para os cinco minutos de pausa; é neles que você vê suas notificações e seu feed, dá uma alongada, brinca com o cachorro… e no fim você volta para outra rodada de 25 minutos, se você tiver esse tempo disponível.

Existem vários aplicativos gratuitos da Técnica de Pomodoro (você só vai precisar da internet para baixar, pode desligar assim que concluir o download, viu?), incluindo aquele que já vem no seu celular: o cronômetro.

Dica #3: Leia antes de levantar e de dormir

Se ao invés de rolarmos o feed de todas as nossas redes sociais até encontrarmos a última curtida que demos nós usássemos esse mesmo tempo para ler, provavelmente teríamos um livro de porte médio concluído até o fim do mês. E se, aos sábados e domingos, quando nos recusamos a nos levantar mesmo que já estejamos acordados, continuássemos deitados, porém lendo, aconteceria a mesma coisa.

Dica #4: Tenha um momento para ler

Todo mundo tem tempo para ler. Algumas pessoas só não o estão utilizando para esse fim e tudo bem com isso, a não ser que você queira ler mais. Se esse for o seu objetivo, é preciso repensar a sua rotina e encontrar esse “tempo morto”. Onde ele pode estar? No trânsito indo e voltando do trabalho, da faculdade ou da escola: se você dirige, enjoa ou não quer ler em movimento, pode experimentar ouvir um livro através dos audiobooks. Pode estar depois do almoço, no intervalo entre uma aula e outra, na parada do ônibus… analise seu dia e encontre essa lacuna. Não espere encontrar duas horas ociosas: vinte minutos já resolvem. E faça disso um hábito, como tomar banho ou escovar os dentes.

Dica #5: Tenha sempre um livro consigo

Além de planejar momentos para ler, podemos aproveitar as oportunidades que aparecem de surpresa, como uma fila maior do que você imaginava para o caixa do banco. Quantas vezes você já desejou ter algo mais agradável para fazer em uma sala de espera do que só esperar ou ler uma revista de dez anos atrás? Ou, se você já chegou nesse nível, quantas vezes bateu aquele desespero de acabar o livro que você já estava lendo, mas ainda falta uma hora para ser atendido? É por essas e outras que o Kindle mudou a minha experiência como leitora porque posso carregar uma biblioteca na bolsa sem machucar os ombros ou a coluna. Inclusive, já fiz o teste: uma necessáire básica de maquiagem pesa bem mais que um e-reader.

Dica #6: Pense no que vai ler

Uma das maneiras mais eficazes de empacar o ritmo de leituras é não saber o que ler. Você tem a biblioteca da Fera, é cliente VIP da Amazon, a fatura do cartão só tem livraria, mas na hora de escolher um para efetivamente ler e não só comprar para decorar, o bicho pega. Por isso, pense no que você quer ou precisa ler, se você tem algum desafio a cumprir ou alguma meta pessoal para bater, se tem algum autor que quer conhecer ou série que quer finalizar. Faça um brainstorm das suas possibilidades de leitura e dê preferência ao que você já tem em casa. Mas se você tem dificuldade para fazer escolhas, entregue nas mãos do destino e faça uma TBR Jar (ou jarra dos livros a ler)! Anote os nomes dos livros que você tem e ainda não leu em pedacinhos de papel; dobre-os e coloque em uma latinha, copo, jarra, balde de pipoca… balance e pegue um aleatoriamente. Pronto, esse é o próximo da turma a desencalhar!

Dica #7: Alterne os gêneros para evitar a ressaca literária

Quando você lê muito um determinado gênero, principalmente em seguida, você se sujeita a um risco que aqui no Ceará nós chamamos de “pegar abuso”. Nada mais é do que enjoar, cansar, não aguentar mais uma linha daquilo! Para evitar que nesse sentimento, geralmente passageiro, você entre em uma ressaca literária e não leia mais nada de jeito nenhum, alterne os gêneros e mergulhe em universos diferentes. Primeiro fantasia, depois ficção científica, daí terror, então um YA bem levinho e romântico pra curar os traumas, depois um drama daqueles de chorar dois litros… diversifique!

Dica #8: Organize as suas leituras

Fiz um post especial só com dicas de organização de leituras, mas o principal é que estabelecer metas e rotinas é uma boa estratégia para quem não tem disciplina e quer alcançar um objetivo ou mesmo para quem quer manter um controle das suas atividades. Contudo, o importante é se adaptar à sua realidade e só você sabe dela plenamente.

Dica #9: Leia o que você quiser

Você gosta de romance erótico? Então leia romance erótico. Você gosta de ficção científica? Então leia ficção científica. Você gosta de quadrinhos? Então leia quadrinhos. Parece óbvio, mas muitas vezes deixamos de ler porque em vez de ser uma atividade prazerosa, a leitura torna-se um purgante porque não nos cativa, não é aquilo que queremos naquele momento ou simplesmente estamos lendo porque um fulaninho na internet disse que aquilo era espetacular, mas você não viu nada demais. Leia o que der vontade e dane-se quem achar ruim! Guilty pleasure é babaquice: não esconda seus gostos, não se envergonhe de quem você é.

Dica #10: Não force uma leitura que não flui

PRA QUE, MINHA GENTE? Só pra bater uma meta, cumprir um desafio, marcar nos lidos do Skoob e do Goodreads? É SÓ UM LIVRO! Por que vai ter que causar desconforto e trazer cenas de dor e sofrimento ao leitor? Você está fazendo isso porque quer, porque gosta, é um ato voluntário! Não faz sentido algum e só desvirtua todo o ato de leitura. Mesmo que seja um livro que você realmente queira ler, mas se naquele momento você não consegue, deixe de lado. Ponha em banho maria, espere um tempo, volte mais tarde. Os livros também têm momentos nas nossas vidas e talvez o daquele em específico não tenha chegado. Não force a barra e, como diz o poeta, deixa acontecer naturalmente…

22 thoughts on “10 dicas para potencializar a leitura”

  1. Eu não conhecia esse método de Pomodoro! De resto, já pratico todas as dicas – essa de ler antes de levantar super ajuda -, mas a do método, não. Porém, achei excelente e vou colocá-la em prática.

    E, sim, stop forçar leituras que não vão pra frente só pra bater meta.

    ;*

  2. Já aplico no meu dia a dia quase todas as dicas, mas não conhecia a Técnica de Pomodoro. Vou começar a aplicar agora mesmo, ainda mais aqui no trabalho. rsrs

    Eu sempre tive a impressão de que forçar leitura era perder tempo, é como: eu poderia estar lendo algo melhor agora. rsrs

    Beijos

    1. Eu <3 Pomodoro! Uso pra ler, pra trabalhar... dá pra aplicar em vários setores da vida. Quanto a forçar a leitura, a gente se prende tanto a metas e desafios que às vezes esquece o verdadeiro propósito da leitura. Isso não pode se perder!

  3. Até hoje eu não consegui usar a técnica de pomodoro, acho super eficiente, mas comigo não funciona. E ler antes de dormir, pra mim, não rola mais. Tenho ficado tão cansada no fim do dia que se eu pego um livro, eu leio duas linhas e capoto.

    1. Eu entendo! Tem dias que eu durmo lendo no ônibus de tão cansada :~ Mas o importante é reconhecer o próprio ritmo e ir se adaptando.

  4. São ótimas dicas. Esse ano mesmo já comecei minha maratona literária. Esse mês de janeiro já consegui ler pelo menos 3 livros. E gostei das suas dicas, o principal mesmo é saber regular seu tempo.

    Até mais!
    womenrocker.blogspot.com

  5. Adorei as dicas porque realmente sou bem desorganizada com leituras, ainda mais as para relaxar. Como historiadora tenho que ler por obrigação, então acabo me enrolando nas de lazer kkkkk. Vou aproveitar a dica de alternar gêneros e me aventurar em outros, porque tenho ficado bem restrita ultimamente a romances épicos.

    bjs!

    1. Sim! Quando a gente também trabalha com leitura, às vezes no momento de lazer tudo que a gente menos quer é pegar num livro :/ mas é importante diversificar e continuar estimulando a cabeça, desopilar. Se você é historiadora, talvez fosse uma boa ideia ler alguma ficção nada a ver com seu cotidiano, tipo ficção científica. Seria literalmente um mundo todo novo se abrindo 🙂

  6. O post está recheado de boas dicas, mas acho que a melhor dica EVER é justamente desligar a maldita internet! Eu to ali lendo bem de boa daí dou uuuma olhadinha no celular…E já era huaihsua o celular atrapalha muito! A questão de substituir aquela olhadinha no feed antes de dormir e o tempo morto no ônibus por leitura é uma dica muito boa também!

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

    1. Sim! Modo avião é meu melhor amigo pra leituras! Todas essas dicas foram pequenas descobertas no meu cotidiano que impulsionaram meu ritmo de leitura, então tudo é testado e garantido hahaha

  7. Nossa! Amei todas as dicas.
    A 1ª e a 2ª adotei para sempre. Como estou em fase de escrita da minha monografia, é muito importante que nada me distraía, pq eu demoro pra conseguir me concentrar. E a dica do descanso é perfeita pra mim, pq eu tenho q fazer uma pausa, se não as coisas não fluem.
    Todas as dicas são ótimas. Super amei <3

    Beijooooos

  8. Desligar a internet é a primeira coisa que faço quando pego em um livro. Normalmente leio no ônibus, ai deixo desligado o 3G para aproveitar a leitura sem distrações. Fecho isso com um fone de ouvido e pronto! Leitura garantida rs
    Adorei as dicas!
    Beijos!

    1. Que bom que gostou! Mas você escuta que tipo de música pra ler? Eu já tentei fazer isso, mas acabei me desconcentrando porque prestava mais atenção ao que ouvia do que ao que lia hahaha

  9. Ótimas dicas! Nesse ano tenho tentado voltar a ler mais, e fazer um cadastro em biblioteca tem ajudado um bocado… No dia em que eu olhei pra estante, e só vi ficção científica e HQ pra ler, quando eu queria ler alguma outra coisa, foi o dia em que percebi o quanto uma biblioteca pública é o meio mais barato pra diversificar o “menu”. 🙂

    1. Obrigada, Guilherme! Fico feliz que tenha gostado. Se você tem essa facilidade de acesso a uma biblioteca, é uma mão na roda mesmo. Pra mim, isso é o Kindle hahaha

Deixe uma resposta